Free Hosting

Free Web Hosting with PHP, MySQL, Apache, FTP and more.
Get your Free SubDOMAIN you.6te.net or you.eu5.org or...
Create your account NOW at http://www.freewebhostingarea.com.

Cheap Domains

Cheap Domains
starting at $2.99/year

check
Policia Civil - SP
Favorecimentos em Concurso

A APROVAÇÃO É DE ACORDO COM O HUMOR DO
EXAMINADOR OU COM QI MUITO BOM.
 

21/02/11

BOMBA: A corregedoria tratou com chacota as correções das transcrições provando que houve fraude no  concurso. Depois do caso da escrivã noticiado pela Band "Exclusivo: policial é deixada nua e revistada à força" e muito comentado nesse site "JORNAL FLIT PARALISANTE" o motivo fica bem claro, os senhores da corregedoria pensam que estão acima da lei. Isso para não dizer coisa pior, mas basta ler o Flit para saber o que esses senhores tem na cabeça.

 



 

 

Fraudes/Favorecimento em concurso da Policia Civil do Estado de São Paulo

Esse site é para denunciar as fraudes/favorecimento do concurso para investigador  IP-08 da PC-SP burlando totalmente o edital do certame.

As provas dessas fraudes/favorecimento foram fornecidas pela própria policia técnico - cientifica de São Paulo, conforme pode ser visto nos arquivos.

A corregedoria da policia civil abriu um inquérito o 224/10 que mesmo com as provas apresentadas não levaram a sério.

Com as transcrições das provas orais fornecidas foram feitas correções imparciais das matérias de português, atualidades, lógica e informática de alguns candidatos.
Nas outras matérias que são criminalista e direito não foram corrigidas.

Sigam o site e vejam nos links essas correções e as notas que foram aplicadas.

A maior favorecida

Sobre a prova oral

Foi Ana Carolina Angerami uma jornalista que assina artigos no site da SSP-SP conforme essa imagem que é filha de Alberto Angerami um influente delegado de policia de São Paulo.
Outros candidatos também foram beneficiados e serão mostrados.

Comentário do professor de português que corrigiu a prova dessa candidata

O examinador tenta justificar a falta de conhecimento da candidata, dizendo: "Os candidatos estão nervosos. Vocês só têm que lembrar que não estão disputando vaga com ninguém, vocês só estão fazendo a terceira fase. Ana, sucesso para você."

Daí, fica a pergunta: Será que os candidatos realmente não estão disputando uma vaga? Então para que serve esta prova?

O edital do concurso diz o seguinte sobre a prova oral;

V3 - Prova oral
2. No dia aprazado, o candidato, após entrevista com a comissão do concurso público, dirigir-se-á ao recinto predeterminado para a argüição.

3. Será atribuída ao candidato nota de 0 a 100 pontos, considerando-se aprovado aquele que obtiver nota mínima de 50 pontos por disciplina.

4. A nota da prova oral será o resultado da média aritmética das notas atribuídas em face das disciplinas, observada a alínea anterior.

Transcrições das provas

Correções independentes das provas

As transcrições das provas foram fornecidas pela policia técnico - cientifica e estão em formato pdf.
 
Ana C. Angerami - pag. 1 a 7
Ana C. Angerami - pag. 8 a 14
Hedlei Medeiros
Ricardo Saito Squarcini
As correções foram feitas por professores e profissionais das matérias e estão em formato pdf e vejam a barbaridade.
 
Ana C. Angerami - Português
Ana C. Angerami - Autalidades
Hedlei Medeiros - Lógica
Ricardo Saito Squarcini - Informática
As notas que a banca deu aos candidatos apresentados foram:
 
Candidato Port Dir Crim Atua Log Info
Ana Carolina Angerami 70 90 70 75 85 75
Hedlei Medeiros 50 70 60 75 60 60
Ricardo Saito Squarcini 60 60 70 80 50 50

Exemplos de candidatos que foram muito bem e foram reprovados na prova oral.

Pablo Bogosian foi reprovado em atualidades, a nota dada a ele pelo examinador foi 4.
Pela transcrição da prova e pelas respostas ele merecia nota máxima, o link da correção está abaixo.
Pablo Bogosian - atualidades
 
Ubiracy de Jesus Marques Almeida foi reprovado em português e criminologia.
Na transcrição da prova dele percebe-se que os examinadores não tiverem critério nenhum.
Logo depois esse mesmo candidato foi aprovado em EP.
A transcrição total da prova dele está aqui.

Analise Geral

 

Corregedoria - PC-SP

No judiciário

Com denuncias que houveram diretamente a SSP-SP a corregedoria abriu um inquérito de numero 224/10, ouviram muitos dos envolvidos e chegaram a conclusão de que não houve favorecimento.

Segundo eles existe uma subjetividade em relação as notas e as respostas dos candidatos.

Será que pensam que sou burro, para todo mundo 2+2=4, nunca 3,5 ou 4,1.
Isso é história da carochinha.

Dizem também que essa prova é para medir o nível de estresse do candidato.
Então por que aprovaram a Ana Carolina? Vejam a transcrição das provas dela, sem nenhuma estabilidade emocional e altamente dispersiva.

O judiciário, mesmo com todas as provas apresentadas, diz que não pode fazer nada, pois quem foi prejudicado no certame aceitou as regras do edital quando fez a inscrição.

Só que essas regras foram quebradas pelo promotor do certame quando aprovou candidatos que foram muito mau na prova oral e reprovou outros que foram muito bem.

Vejam na prova de português da candidata Ana Carolina o comentário do professor.

EDITAL E FORMAÇÃO DO CONCURSO

Analise da comissão do concurso

Sobre o Edital do concurso IP-08

“Dr. Coriolano Nogueira Cobra”, pela comissão do concurso público de provas para ingresso na classe inicial da série de classes da carreira de Investigador de Polícia - IP 1/2008, faz saber que se acha instaurado o presente concurso, que se regerá pelos princípios e normas das Constituições da República e do Estado de São Paulo aplicáveis à espécie, bem como por aquelas constantes das Leis Complementares nº.s 207/79, 683/92 e 932/02, das Leis nº.s 10.859/01 e 12.782/07, do Regulamento da Academia de Polícia no que se refere aos concursos públicos, nos termos da Resolução SSP - 182/08 e pelas Instruções Especiais que integram este Edital de
abertura.
Da Comissão
A comissão do concurso em epígrafe, na forma da deliberação da Congregação da Academia de Polícia publicada no Diário Oficial do
Estado do dia 1º de julho de 2008, é constituída pelos professores doutores Carlos José Paschoal de Toledo (Presidente), José Pedro Zaccariotto, Maria Inês Trefiglio Valente, Silvia Gentil Mascarenhas, Leolar Emília de Souza, Antonio Fernandes Martins (membros),
Edson Jorge Aidar e Sérgio Luiz Zarelli (suplentes).

A comissão do concurso composta de professores doutores foi inapta na preparação e na aplicação do concurso. Isso pode ser confirmado na analise de todo o processo.

A corregedoria da PC-SP está sendo parcial, mesmo depois de todas as provas fornecidas pela policia técnico - cientifica, cujos links com as provas estão acima, chegou a conclusão de que não houveram fraudes.

O que me deixa a pensar é o seguinte Maria Inês Trefiglio Valente que fez parte da comissão do concurso IP-08 hoje é diretora da corregedoria.

Por que o tratamento dado ao FTP-08 é diferente do dado ao IP-08?

Será por que a referida funcionária não fez parte do FTP? Será que se ela não tivesse participado da comissão do IP-08 a corregedoria iria tomar decisão diferente?

Na mídia

Analise final

Como tudo no Brasil só anda, principalmente no judiciário se a grande mídia divulgar. foi tentado por diversas vezes que fizessem matérias sobre o assunto.

Mas a grande mídia só se interessa se der IBOPE, apenas um jornal de pequena circulação publicou e não surtiu efeito desejado.

O único jornal que teve coragem para publicar essas fraudes foi o MAIS, que infelizmente não faz parte da grande mídia.
Durante 3 dias ele publicou matérias sobre as fraudes, entre os dias 19 a 21 de novembro/2010.
Os links das reportagens estão aqui J1, J2, J3 e J4 estão todos em formato pdf.

A banca examinadora não foi imparcial e pelo visto muitos dos examinadores não tinham conhecimentos suficientes das matérias que aplicaram as provas, inclusive muitos deles participaram também da prova oral do certame FTP-08 que está invalidado na justiça, isso porque foi matéria do jornal "A Folha de São Paulo".

Tanto a corregedoria, como o judiciário e a grande mídia estão se portando ou se portam com avestruzes que quando sentem o perigo enfiam a cabeça na terra.

Desde o inicio em que muitos dos injustiçados entraram com ações os juízes sempre negam afirmando ao se inscrever no concurso o candidato está aceitando todas as regras.
Aí vem a pergunta que regra? Se houvesse regras, Ana Carolina Angerami, Hedlei Medeiros e outros estariam reprovados.

Senhores juízes, por favor leiam as peças antes de decidirem em favor dos inaptos da comissão do concursos.

 

Este site foi atualizado em 21/02/11